CHAMADA DE TRABALHOS ENCERRADA

Falar de identidades lusófonas e redes de comunicação neste espaço é hoje tarefa inviável se arredada de duas circunstâncias particulares: por um lado, as oportunidades que a cibercultura representa para a fixação de relações de cooperação; por outro, os desafios que os novos média constituem para a definição de novos modelos de negócio e regulação. Por isso, no XII Congresso da Lusocom, que coincide com o III Congresso da Mediacom, estes três eixos temáticos – cibercultura, regulação mediática e cooperação – interrelacionam-se para alargar a esfera do debate ao contexto das tecnologias e da economia dos média.

Com este horizonte, a Lusocom e a Mediacom convidam os investigadores a apresentar propostas de trabalho que possam contribuir para alargar o debate à realidade dos países lusófonos. Serão bem acolhidas propostas de trabalho que, em cada grupo temático, tenham presente estes temas e os discutam na perspetiva da Lusofonia.

A submissão de propostas é feita em formulário próprio neste site, até ao dia 15 20 de maio de 2016, mediante a apresentação de um resumo de um máximo de 500 palavras. Não há limite ao número de resumos permitidos por autor. No entanto, cada participante só poderá ser primeiro autor de, no máximo, duas propostas. Se mais do que duas propostas em primeira autoria forem aceites, o participante deverá escolher quais as apresentações que deverão ser mantidas no programa.

Os trabalhos devem ser sempre apresentados  pelo primeiro autor. Nenhum participante poderá, por isso, apresentar mais do que dois trabalhos.

Línguas de trabalho: Português e Galego